Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Apanha de bivalves proibida em várias regiões do país devido a toxinas

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 jul (Lusa) - A apanha de bivalves está proibida temporariamente nalgumas regiões do país devido à presença de toxinas, anunciou hoje a Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A proibição deve-se à "presença de fitoplâncton produtor de toxinas marinhas ou de níveis de toxinas acima dos valores regulamentares" está totalmente proibida a apanha de mexilhão na faixa litoral de Viana e no Estuário do Mondego, sendo que no Estuário do Tejo está proibida a apanha de todos os bivalves.

Contactada pela Lusa, fonte do IPMA esclareceu que esta alteração no Estuário do Tejo "não tem nenhuma relação direta" com a presença de microalgas detetadas nas praias da Costa da Caparica e da Linha de Cascais e que levaram à interdição de banhos.