Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Angolanos deixaram de responder desde as notícias sobre investigações a dirigentes - Empresário

Lusa

  • 333

Sines, 02 abr (Lusa) -- Um empresário de Sines na área dos projetos de engenharia de construção civil revelou hoje à agência Lusa que desde novembro deixou de receber respostas de clientes angolanos sobre trabalhos adjudicados e pagamentos em atraso.

Sérgio Monteiro relaciona o silêncio dos clientes de Angola, que representam cerca de 40% do volume de negócios da sua empresa, com a notícia divulgada, em novembro do ano passado, de que o Ministério Público (MP) português estaria a investigar altos dirigentes angolanos no âmbito de um processo-crime.

"Ninguém me disse que estava relacionado, mas é coincidência a mais estar tudo a fluir e a partir desse incidente as coisas alterarem-se radicalmente", afirmou o empresário, que desconhece qual será o desfecho de um projeto que já estava adjudicado no âmbito da construção de um centro desportivo de alto rendimento em Luanda.