Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Angola/Eleições: UNITA não permitirá realização de eleições se CNE não respeitar a lei -- Isaías Samakuva

Lusa

  • 333

Luanda, 20 ago (Lusa) - A UNITA não permitirá que se realizem as eleições gerais em Angola, previstas para 31 de agosto, se a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) persistir em continuar a organizar o processo eleitoral de forma ilegal, garantiu hoje o líder do partido.

"Não vamos permitir que se realizem eleições fora dos marcos da lei. Penso que estou a ser claro", disse Isaías Samakuva, em conferência de imprensa em Luanda para divulgar o documento entregue na passada sexta-feira pela UNITA ao presidente da CNE.

O documento, de 17 páginas e intitulado "Memorando Sobre os Vícios e Desvios à Lei que Enfermam o Processo Eleitoral", contempla múltiplas denúncias do partido do "Galo Negro" sobre os problemas e alegadas ilegalidades detetadas no registo eleitoral, mapa de assembleias de voto, cadernos eleitorais, entrega das atas de voto e transmissão dos resultados eleitorais.