Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Angola/Eleições: Depois de impugnar escrutino, UNITA avança para processos judiciais

Lusa

  • 333

Luanda, 11 set (Lusa) - A UNITA, segundo partido mais votado nas eleições gerais de agosto em Angola, reafirmou em comunicado enviado hoje à Lusa que vai impugnar o escrutínio e anunciou que avança ainda para processar judicialmente os autores dos "crimes eleitorais registados".

No documento, aprovado na reunião extraordinária da Comissão Permanente da Comissão Política do partido do "Galo Negro" realizada segunda-feira, destaca-se que "a natureza das violações à lei é tão grave que, após a impugnação dos Atos Administrativos da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), a UNITA irá processar judicialmente todos os crimes eleitorais registados".

Segundo os resultados definitivos anunciados sexta-feira pelo presidente da CNE, André Silva Neto, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), no poder desde a independência, em 1975, venceu com maioria qualificada, elegendo 175 deputados e obtendo 71,84 por cento dos votos.