Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

ANAM diz que próximos anos são "período crítico" para a empresa

Lusa

  • 333

Santa Cruz, 14 mai (Lusa) -- A ANAM, concessionária da gestão e exploração dos aeroportos da Madeira e do Porto Santo, revela no Relatório e Contas de 2012 que os próximos anos representam um "período crítico" para a empresa em matéria económico-financeira.

"As necessidades do serviço da dívida, se não vierem a ser antecipadas pelos investidores, por via da transferência da sua propriedade, concentram-se em 2014, 2016, 2017 e 2020, sendo que, para 2014, altura em que se deve efetuar a recompra do empréstimo obrigacionista de 50 milhões de euros, a ANAM, S.A., só por si, não consegue libertar os meios suficientes para a sua total recompra", refere o documento, enviado à Comissão do Mercado de Valores Imobiliários (CMVM).

Defendendo a "necessidade de recurso a apoio acionista para suprir essa responsabilidade ou para encontrar soluções para cobertura das futuras necessidades financeiras", o relatório adianta que os 'cash-flows' [fluxos de caixa] gerados pela empresa "são manifestamente insuficientes para prover simultaneamente às necessidades operacionais, de investimentos e do serviço da dívida".