Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Amnistia Internacional pede investigação à morte de islamitas na Nigéria

Lusa

  • 333

Londres, 15 out (Lusa) -- A Amnistia Internacional pediu segunda-feira uma investigação urgente depois de dizer ter provas de que centenas de pessoas morreram em centros de detenção durante a repressão aos islamitas na Nigéria.

O grupo de Direitos Humanos explicou que os prisioneiros foram sufocados, passaram fome ou executados sem condenação judicial na operação militar encetada no nordeste do país.

Um oficial do exército é apontado como fonte para a acusação de que 950 pessoas suspeitas de estarem ligados ao grupo "Boko Haram" tinham morrido só no primeiro semestre do ano.