Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Amnistia insta Papua Nova Guiné a agir contra feitiçaria, após novo 'sacrifício'

Lusa

  • 333

Sydney, Austrália, 05 abr (Lusa) - A Amnistia Internacional renovou hoje o apelo para o fim da violência relacionada com a feitiçaria na Papua Nova Guiné, na sequência de notícias de que seis mulheres foram torturadas com ferros quentes num 'sacrifício' da Páscoa.

A Amnistia Internacional disse que a polícia da Papua Nova Guiné estava a investigar o caso, mas a polícia em Port Moresby não confirmou a informação à agência AFP.

A notícia surge semanas depois de uma mulher, acusada de bruxaria, ter sido queimada viva por populares.