Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Amnistia insta futuro Presidente venezuelano a garantir proteção dos direitos humanos

Lusa

  • 333

Londres, 04 abr (Lusa) -- O futuro Presidente da Venezuela, que sairá das eleições do próximo dia 14, "deve introduzir medidas que garantam a total proteção dos direitos humanos", defendeu, esta quarta-feira, a Amnistia Internacional (AI).

Num comunicado, a organização afirma que "ainda que se tenham registado progressos significativos", sobretudo ao nível "dos direitos sociais e económicos de franjas mais vulneráveis", o novo Presidente da Venezuela tem ainda importantes desafios pela frente.

A Amnistia enviou uma carta aos dois candidatos à presidência da Venezuela -- Nicolas Maduro e Henrique Capriles --, na qual os exorta a reverter a retirada da Convenção americana dos Direitos Humanos e da jurisdição do Tribunal Interamericano de Direitos Humanos.