Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Altos preços afastam lusodescendentes do sonho de ter casa própria na Venezuela

Lusa

  • 333

Caracas, 07 ago (Lusa) - Os altos preços dos imóveis, a falta de casas, a alta inflação e os baixos salários estão a impedir os lusodescendentes radicados na Venezuela de comprar habitação, um sonho que alguns dizem ser cada mais "inatingível".

"Estou a três meses de casar-me, queremos criar família, tornarmo-nos independentes, mas na situação atual é difícil. No passado havia pais que ofereciam apartamentos aos filhos como presente de casamento, mas isso agora é impensável", explicou Andreína Barros à Agência Lusa.

Com 25 de idade e radicada em Caracas, esta arquiteta luso-descendente, frisou com preocupação que, conjuntamente com o noivo, está à procura de apartamento para alugar, o que "também é difícil porque os alugueres estão muito altos e as pessoas evitam fazê-lo por medo de que o inquilino depois se recuse a deixar o imóvel".