Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Aljezur: Autarcas vão recorrer do acórdão que os condenou a penas de prisão e perda de mandato

Lusa

  • 333

Aljezur, 03 jul (Lusa) - Os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal de Aljezur, condenados a penas de perda de mandato e de prisão pelo crime de prevaricação no licenciamento de obras no Vale da Telha, anunciaram hoje que vão recorrer da sentença.

No dia 29 de junho, o Tribunal de Lagos condenou o presidente da autarquia, José Amarelinho, pelo crime de prevaricação, a uma pena de prisão de três anos e dois meses, suspensa na sua execução mediante o pagamento de cinco mil euros à Liga da Proteção da Natureza (LPN) e à perda de mandato, logo que o processo transite em julgado.

O atual presidente da assembleia municipal e antigo presidente da autarquia de Aljezur, Manuel Marreiros, foi condenado pelo mesmo crime, a quatro anos e três meses de prisão, com pena suspensa mediante o pagamento de cinco mil euros à associação ambientalista ALMARGEM, e perda de mandato, assim que o processo transite em julgado.