Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Alegada dirigente da ETA detida em França era alvo de ordens de detenção

Lusa

  • 333

Madrid, 28 out (Lusa) -- Izaskun Lesaka, detida, esta madrugada, a 70 quilómetros de Lyon (França), fugida desde 2005, era procurada não só pelas forças de segurança de Espanha, mas também pelas de França, país onde foi condenada à revelia a sete anos de cadeia.

Nascida em Pamplona (Navarra), em janeiro de 1975, Izaskun Lesaka foi acusada de pertencer à juventude radical basca, Jarrai-Haika-Segi, e, em fevereiro de 2005, após ter faltado à audiência, foi decretada uma mandado de busca e detenção contra si e contra Asier Tapia, que também não compareceu em tribunal.

O procurador do processo pediu a aplicação de uma pena de prisão de 14 anos por pertencer à ETA, refere a agência noticiosa espanhola Efe.