Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: 'Troika' quer fiscalização "reforçada" do Banco de Portugal

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 out (Lusa) -- A 'troika' considera que a rentabilidade dos bancos "continua a ser deficiente", motivo pelo qual defende ser necessária uma fiscalização "reforçada e sustentada" por parte do Banco de Portugal.

A Comissão Europeia, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Central Europeu (BCE) afirmam, num comunicado conjunto sobre as oitava e nova missões de avaliação ao programa de ajustamento português, que, "embora as margens de segurança de capital dos bancos sejam adequadas, o contexto económico em que os mesmos operam permanece difícil".

As três instituições referem que "a rentabilidade continua a ser deficiente, exigindo uma fiscalização reforçada e sustentada pelo Banco de Portugal, bem como esforços continuados para melhorar o quadro da supervisão e da resolução bancárias".