Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: 'Troika' estava contra o 'perdão fiscal' - FMI

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 nov (Lusa) - A 'troika' disse ao Governo que estava contra o perdão fiscal que o executivo criou para conseguir cumprir a meta do défice orçamental de 5,5% este ano, afirmou hoje o Fundo Monetário Internacional (FMI).

"A missão alertou contra a excessiva dependência em medidas temporárias e, em particular, contra os riscos de distorcer os incentivos ao cumprimento das obrigações fiscais ao introduzir o esquema de recuperação de dívidas", diz o FMI na sua avaliação à oitava e nona revisões do programa.

Segundo o FMI, as autoridades portuguesas justificaram o novo recurso a medidas temporárias com a natureza também temporária de parte dos desvios nas contas públicas e com a dificuldade em encontrar medidas alternativas para compensar esses desvios numa fase tão avançada do ano.