Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: "Onerar rendimentos da poupança é ir no sentido errado" - presidente da Bolsa

Lusa

  • 333

Lisboa, 11 set (Lusa) - O presidente da bolsa portuguesa, Laginha de Sousa, critica o aumento para 26,5 por cento das taxas liberatórias sobre dividendos e mais valias, hoje anunciado pelo Governo, realçando que a medida torna o investimento em Portugal menos atraente.

"Onerar os rendimentos da poupança é ir no sentido errado", realçou à agência Lusa o presidente da NYSE Euronext Lisboa, sublinhando que "o aumento da carga fiscal, no contexto atual e independentemente da justificação, é um forte desincentivo para os agentes económicos"

Salientando que Portugal "não está isolado", o responsável considerou que esta subida da tributação sobre o capital "torna Portugal menos atraente face a todos os outros países com os quais se compara".