Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: Governo não pode continuar a "escolher a dedo" grupos de pessoas para cobrir despesas -- STE

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 dez (Lusa) - O presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) considerou hoje que o Governo não pode escolher "a dedo" grupos de pessoas sobre os quais impendem os impostos, para cobrir as despesas do Estado.

"As despesas do Orçamento do Estado só podem ser suportadas por impostos que abranjam todos os portugueses, todas as entidades sobre os quais impendem os diversos impostos e não grupos de pessoas escolhidos a dedo por parte do governo", disse o sindicalista à Lusa.

Bettencourt Picanço reagia assim ao relatório sobre a sexta avaliação do Programa de Assistência Económica e Financeira de Portugal, hoje conhecido.