Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: FMI quer ajustamento maioritariamente pelo lado da despesa apesar da decisão do TC

Lusa

  • 333

Washington, 17 jul (Lusa) -- O chefe de missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) defendeu hoje que a manutenção da composição do ajustamento orçamental deve ser feita maioritariamente do lado da despesa, mesmo após a decisão do Tribunal Constitucional sobre os cortes nos subsídios.

Numa teleconferência com jornalistas, em que sublinhou a "surpresa" do FMI em relação à decisão do Tribunal Constitucional de declarar inconstitucional o corte dos subsídios de Natal e férias a funcionários públicos, Abebe Selassie afirmou aguardar propostas do governo para compensar esta sobrecarga da despesa pública prevista.

Em relação à composição do ajustamento orçamental, o FMI "tem a mente aberta", mas "sublinha que economicamente seria importante manter tanto quanto possível" a composição dos cortes: um terço do lado da receita e dois terços pelo lado da despesa.