Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: FMI diz que cortes na despesa eram só sugestões e até admite aumento de impostos

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 jan (Lusa) -- O chefe da missão para Portugal do FMI afirmou hoje que o fundo fez apenas sugestões sobre possíveis cortes na despesa e que até estão abertos a incluir aumentos de impostos no programa se for essa a opção escolhida.

"Demos apoio técnico alargado para ao Governo onde apresentámos várias opções onde a despesa podia ser cortada no futuro. Penso é um elemento importante deste apoio e é preciso sublinhar que se tratam apenas de sugestões e algo que apresenta opções", afirmou Abebe Selassie numa conferência por telefone a partir de Washington.

O responsável, que apresentava aos jornalistas os resultados da sexta avaliação do Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF), disse ainda que no que diz respeito à discussão sobre a reforma do Estado e as opções para se cortar os quatro mil milhões de euros propostos pelo Governo que o fundo irá ficar à espera das conclusões a que o Governo chegar após o diálogo com a sociedade, admitindo mesmo poderem incorporar aumento de impostos.