Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: "Estamos muito além do que é razoável pedir aos portugueses" - Presidente da bolsa

Lusa

  • 333

Lisboa, 11 set (Lusa) - A carga fiscal que os portugueses, particulares e empresas, estão atualmente a suportar é demasiado elevada, defendeu hoje o presidente da NYSE Euronext Lisboa, Laginha de Sousa, criticando o aumento das taxas liberatórias sobre dividendos e mais valias.

"Estamos muito além do que é razoável pedir aos particulares e às empresas", afirmou à agência Lusa Luís Laginha de Sousa, em reação à subida da taxação sobre dividendos e mais valias das aplicações financeiras, hoje anunciada pelo Governo, pela voz do ministro das Finanças Vítor Gaspar.

"É fundamental assegurarmos que os recursos do Estado não podem representar um esforço tão grande dos particulares e das empresas", sublinhou o presidente da gestora da praça acionista portuguesa, acrescentando que esta subida "é um passo com repercussões altamente negativas" e um "desincentivo à capacidade de atrair poupança externa".