Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: Energia "não foi central neste exame", mas continua a ser preciso reduzir 'rendas' -- Vítor Gaspar

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 jun (Lusa) - A questão da energia "não foi central" no mais recente exame da 'troika' ao programa de assistência a Portugal, disse hoje o ministro das Finanças, notando contudo que o Governo continua a querer reduzir as 'rendas' do setor.

"O setor da energia não foi central neste quarto exame regular, de tal forma que nem houve qualquer interação entre eu próprio e a missão da 'troika' relativamente a essa matéria neste contexto", disse Vítor Gaspar numa conferência de imprensa em Lisboa, onde apresentou as conclusões do quarto exame da 'troika' (Banco Central Europeu, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional) à evolução do programa contratado com Portugal.

"Isso não exclui a necessidade de termos uma enorme ambição na agenda estrutural, que envolve a promoção de maior concorrência e abertura da economia portuguesa, e a diminuição das margens dos mercados do produto e do trabalho", acrescentou Gaspar.