Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: DECO alerta 'troika' para corte dos juros no crédido ao consumo para metade

Lusa

  • 333

Lisboa, 29 ago (Lusa) -- A DECO alertou hoje a 'troika' para o sobre-endividamento com cartões e linhas de crédito, alertando para a necessidade de cortar para metade o limite máximo do juro permitido em Portugal que é já de 37,2 por cento.

"É um escândalo permitir-se taxas desta grandeza quando noutros países vizinhos as mesmas empresas de crédito praticam quase metade. 37,2 por cento não é uma taxa de juro, é uma febre. Quem contrata empréstimos destes não sabe a taxa implícita", disse à Lusa o vice-presidente da associação de defesa dos consumidores DECO, Alberto Regueira, à saída de uma reunião com a 'troika' que decorreu no Ministério das finanças.

A associação tem já em mãos uma proposta de diploma, com esta e outras alterações ao crédito, nomeadamente ao consumo e à habitação, e para a qual recolheu contributos das 19 propostas de diploma que em julho foram apresentadas por vários grupos parlamentares no âmbito do processo de alteração legislativa para responder ao incumprimento pelos portugueses dos contratos de crédito à habitação.