Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: CIP pede esperança e teme que folga de um ano seja "insuficiente"

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 mar (Lusa) - A Confederação Empresarial Portuguesa (CIP) afirmou hoje que as declarações do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, não dão esperança aos portugueses e considerou que a folga de um ano para reduzir o défice "é insuficiente".

"Os portugueses precisam de esperança. As declarações de hoje do ministro das Finanças não nos trouxeram razões que possam fundamentar essa esperança", salientou a CIP, num comunicado.

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, anunciou hoje que o Governo pediu mais tempo para reduzir o défice abaixo dos 3% exigidos por Bruxelas, numa conferência de imprensa após a sétima avaliação da 'troika' (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu).