Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Agricultores moçambicanos exigem que investigacão seja orientada para setor comercial

Lusa

  • 333

Chimoio, Moçambique, 22 nov (Lusa) - Agricultores do centro de Moçambique exigiram que a investigação agrária seja orientada para o setor comercial ao invés do familiar, com maior peso de produção, para responder à chamada "revolução verde", disse hoje à Lusa fonte oficial.

Emerson Zhou, diretor executivo do Corredor do Crescimento Agrícola da Beira (BAGC em inglês), disse que as variedades de semente disponíveis no mercado moçambicano não respondem às exigências da agricultura comercial, e pouco se está a fazer na área de investigação, sobre o rendimento e as doenças que afetam as culturas.

"Notamos constrangimento de variedades de semente disponíveis no mercado, para culturas de interesse da agricultura comercial. Precisamos, neste caso, de definir uma agenda clara sobre as prioridades na investigação agrária no corredor da Beira" explicou à Lusa, durante um seminário em Chimoio, Manica, centro de Moçambique, que reuniu agricultores, investidores e investigadores.