Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Agostinho da Silva nasceu no Porto há 106 anos e defendeu o "passaporte lusófono"

Lusa

  • 333

Porto, 13 fev (Lusa) -- O português Agostinho da Silva, que nasceu no Porto, defendeu a Lusofonia e a criação de um passaporte lusófono, deu aulas particulares ao ex-Presidente da República Mário Soares e, se estivesse vivo, celebraria hoje 106 anos.

George Agostinho Baptista da Silva nasceu no Porto, a 13 de fevereiro de 1906, na travessa Barão de Nova Sintra, freguesia do Bonfim, numa família da pequena burguesia originária do sul do país, frequentou Filologia Clássica na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), concluindo a licenciatura com 20 valores. Morreu com 88 anos, a 3 de abril de 1994 em Lisboa, no Hospital de São Francisco Xavier.

Numa entrevista à Lusa, no âmbito do 106.º aniversário de Agostinho da Silva, Celeste Natário, responsável pelo Departamento de Filosofia da FLUP, destaca a "lusofonia" como um dos maiores legados que o filósofo e pedagogo português deixou e defendeu.