Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Agência Mundial Antidopagem pediu acesso às amostras de sangue da Operação Puerto

Lusa

  • 333

Madrid, 28 jan (Lusa) -- A Agência Mundial Antidopagem (AMA) pediu hoje ao juiz que preside ao julgamento da Operação Puerto para ter acesso às amostras de sangue recolhidas na investigação e ao computador pessoal do médico Eufemeniano Fuentes, um dos acusados.

Esta é uma das questões prévias expostas pelas partes do julgamento, que hoje começou e que prossegue terça-feira com a declaração de Fuentes, o elemento central da investigação de um dos mais amplos esquemas de doping no desporto internacional, desmontando em maio de 2006.

Na altura, a Guarda Civil espanhola apanhou mais de duzentas bolsas de plasma e sangue congelado, mas o juiz instrutor do caso, Antonio Serrano, sempre negou às autoridades antidoping o acesso às mesmas.