Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

África deve "contar sua própria história" dando voz às diferenças - Mia Couto

Lusa

  • 333

Rio de Janeiro, 01 set (Lusa) - O escritor moçambicano Mia Couto defendeu no sábado, durante um debate no Rio de Janeiro, que África deve "contar a sua própria história" dando voz a toda a sua diversidade interna e afastando-se da visão europeísta ainda presente.

"Quem contou a história da África e fez parecer com que ela sequer tivesse história foi a Europa. Os africanos depois lutaram contra isso, tornaram-se independentes, mas parece-me que há que se fazer outro percurso, que já não é essa cultura da afirmação", afirmou o escritor moçambicano durante debate na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

Na avaliação do escritor, após os movimentos de independência, as elites africanas locais que assumiram o poder acabaram por se apropriar, em parte, da mesma visão europeia sobre a África, sem resgatar toda a sua pluralidade interna.