Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Advogado de jovens detidos acusa PSP de comportamento "inaceitável"

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 nov (Lusa) - O advogado de dois jovens detidos na quarta-feira durante os protestos em frente ao parlamento, em Lisboa, acusou hoje as autoridades de comportamento "inaceitável" ao mantê-los incomunicáveis durante horas para depois os libertar sem qualquer acusação.

Em declarações à agência Lusa, José Preto afirmou que "os rapazes foram detidos materialmente, apesar de a polícia afirmar que não os deteve, só os identificou, e ficaram pouco menos de seis horas numa cela coletiva em Monsanto para serem depois libertados com uma mera 'pseudo-identificação', uma vez que estavam identificados desde o início".

O advogado afirmou que demorou várias horas a descobrir onde os jovens estavam detidos e que estes foram impedidos de contactar as famílias enquanto estiveram em Monsanto.