Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Adriano Moreira: Um "senador" da política e da direita portuguesas que prefere ser reconhecido como "académico"

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 set (Lusa) - Adriano Moreira, que faz 90 anos na quinta-feira, diz que a sua vida "foi a escola" e a política apenas "uma obrigação cívica", que o fez ser ministro do Ultramar, liderar o CDS e passar 14 anos no Parlamento.

Nascido a 06 de setembro de 1922 em Grijó, Macedo de Cavaleiros, Adriano Moreira licenciou-se em Direito pela Universidade de Lisboa e doutorou-se pela Universidad Complutense de Madrid e pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP).

Foi ministro do Ultramar de 1961 a 1963, no Estado Novo de Salazar, que o chamou, segundo diz hoje o próprio Adriano Moreira, em entrevista à agência Lusa, para "pôr em prática" aquilo que ensinava nas suas aulas, ou seja, um conjunto de reformas para os então territórios ultramarinos quando estalaram as primeiras revoltas em Angola contra a colonização portuguesa.