Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Administradora da EPUL acusa Câmara de Lisboa de violar a lei ao devolver contas de 2012

Lusa

  • 333

Lisboa, 12 abr (Lusa) -- A vice-presidente da EPUL acusa a Câmara Municipal de Lisboa de estar a violar a lei ao devolver ao novo Conselho de Administração da empresa o Relatório e Contas de 2012 e ao pedir a sua "reapreciação".

De acordo com documentos a que a Lusa teve acesso, a vice-presidente da Empresa Pública de Urbanismo de Lisboa (EPUL), Margarida Savedra, ex-vereadora social-democrata de Fernando Negrão, alegou na reunião do Conselho de Administração da empresa na passada quinta-feira, dia 11, que a Câmara apenas tem margem legal para aprovar ou rejeitar as contas, não para pedir a sua alteração por um novo Conselho de Administração que não as aprovou.

As contas em questão nunca foram submetidas a qualquer sessão ou deliberação de Câmara, ainda que tivessem sido entregues pela empresa ao acionista em 28 de janeiro último pelo anterior Conselho de Administração da EPUL, liderado por Luís Sequeira.