Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Administrador de insolvência do Estrela da Amadora diz que dívidas ao Fisco é inferior a dois ME

Lusa

  • 333

Lisboa, 26 out (Lusa) - O administrador de insolvência do Estrela da Amadora disse hoje no julgamento de oito antigos dirigentes do clube, acusados de incumprimento nas obrigações fiscais de 2002 a 2004, que as dívidas ao Fisco são inferiores a dois milhões de euros.

Os oito antigos dirigentes do Estrela da Amadora, responsabilizados individualmente pelas infrações fiscais no âmbito do Regime Especial de Gestão, foram indiciados pelo Ministério Público de não terem liquidado dois milhões de euros ao Fisco, mas o administrador de insolvência, Paulo Sá Cardoso, entregou hoje em tribunal um documento em que atesta o contrário.

"Os valores não correspondem efetivamente aos valores em dívida. Havia uma discrepância entre o valor pedido pelas Finanças e os valores de dívida no clube, que estão duplicados", afirmou o administrador de insolvência, que o tribunal aproveitou para inquirir.