Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Açores: UGT denuncia "paralisia" da negociação coletiva nos setores agro-alimentar e de hotelaria

Lusa

  • 333

Ponta Delgada, 22 jun (Lusa) -- O presidente da UGT/Açores, Francisco Pimentel, denunciou hoje a "quase total paralisia do processo de negociação coletiva" nas empresas dos setores agro-alimentar e de hotelaria do arquipélago, que considerou não ter justificação, apesar da crise económica.

Para Francisco Pimentel, que falava aos jornalistas em Ponta Delgada no intervalo de uma reunião com dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores Agro-Alimentares e Hotelaria dos Açores (SINTABA), trata-se de uma situação que "não interessa aos trabalhadores, mas também não interessa às entidades empregadoras".

Francisco Pimentel defendeu que, num período de crise económica e financeira, tem de "haver inteligência" para "procurar entendimentos, se possível nas cláusulas financeiras, se não para contrabalançá-las com cláusulas sociais".