Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Açores: Escavações arqueológicas 'envelhecem" mais de 100 anos o Castelo de S. João Batista, em Santa Maria

Lusa

  • 333

Ponta Delgada, 09 ago (Lusa) -- Os restos arqueológicos de estruturas encontrados por investigadores no Castelo de S. João Batista, na ilha de Santa Maria, permitem recuar mais de 100 anos na datação desta fortificação, que é uma das mais antigas dos Açores.

"Até agora, a datação do castelo era do século XVII, pois os investigadores datavam-no por uma muralha que estava à vista, mas as novas escavações permitiram encontrar uma muralha soterrada que nos leva a admitir a raiz da construção no século XVI e, muito provavelmente, na segunda metade do século XV", revelou hoje o investigador Élvio Sousa, em declarações à Lusa.

Élvio Sousa, que coordena o projeto EAMA (Estudo da Arqueologia Moderna dos Açores), salientou que "em 2008 foram feitas escavações no interior da torre que permitiram constatar, pelas fundações, que ela seria anterior ao século XVII", o que acabou por ser confirmado na atual campanha arqueológica, que decorre até 17 de agosto.