Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Açores: Carlos César diz que relatório do Tribunal de Contas não detetou nenhuma ilegalidade

Lusa

  • 333

Santa Cruz da Graciosa, 20 jun (Lusa) -- O presidente do Governo dos Açores, Carlos César, frisou hoje que o relatório do Tribunal de Contas sobre despesas de membros do executivo regional em 2010 refere "explicitamente" que não foi detetada nenhuma ilegalidade.

"O relatório refere explicitamente que não se observou qualquer ilegalidade nas despesas auditadas, apenas irregularidades procedimentais no valor de 604 euros, em mais de 600 mil euros de despesas", afirmou Carlos César, numa declaração aos jornalistas em Santa Cruz da Graciosa.

O presidente do executivo regional, no seu primeiro comentário sobre este relatório, salientou ainda que esta verba de 600 mil euros "não corresponde apenas a despesas dos membros do governo, mas dos centros comuns de departamentos, que incluem mais de uma centena de funcionários".