Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

ACNUR pede à Austrália para acabar com detenções de requerentes de asilo

Lusa

  • 333

Sydney, Austrália, 04 fev (Lusa) -- O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) pediu à Austrália para acabar com as detenções arbitrárias e por tempo indefinido de requerentes de asilo na ilha de Manus, na Papua Nova Guiné, noticiou hoje a imprensa local.

A ACNUR elaborou um relatório na sequência de visita de uma delegação à ilha, em meados de janeiro, no qual acusa os governos da Austrália e da Papua Nova Guiné de violar as suas obrigações internacionais no que toca à proteção dos direitos humanos.

O representante regional da ACNUR, Richard Towle, disse à cadeia televisiva ABC que, na ilha de Manus, um lugar remoto exposto a altas temperaturas e a um elevado nível de humidade, "há 221 pessoas que se encontram detidas indefinidamente, o que pressupõe uma grave violação das leis internacionais".