Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Abrantes: Autarquia exige garantia bancária de 1,1 ME à RPP Solar e dá prazo até setembro

Lusa

  • 333

Abrantes, Santarém, 20 ago (Lusa) - A Câmara de Abrantes deliberou hoje exigir à empresa RPP Solar uma garantia bancária de 1,1 milhão de euros, com prazo de execução ou garantia pessoal, caso contrário declara a caducidade do licenciamento da fábrica de painéis solares.

Os sucessivos adiamentos na conclusão do projeto industrial e o consequente atraso no início da produção de painéis foto voltaicos, um investimento anunciado de mais de mil milhões de euros e que deveria criar cerca de 2.000 empregos, tem gerado apreensão na autarquia e em outras instituições e parceiros, tendo a rescisão de contrato entre a AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) e a RPP Solar - Energias Solares, S.A., sido o caso mais recente.

A própria autarquia votou favoravelmente no ano 2009, e por unanimidade, para que o projeto do empresário Alexandre Alves se fixasse no concelho de Abrantes, tendo adquirido e disponibilizado para o efeito um terreno com 82 hectares, que custou aos cofres da Câmara 1,1 milhão de euros.