Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

67,5 % dos venezuelanos tem uma perceção negativa da economia

Lusa

  • 333

Caracas, 06 set (Lusa) - Dados de uma sondagem divulgada hoje pelo Instituto Venezuelano de Análise de Dados dão conta que 67 % dos venezuelanos avaliam negativamente a situação económica do país e que a insegurança e escassez de produtos são as principais queixas.

A sondagem foi realizada entre 21 e 28 de agosto, em cinco regiões venezuelanas (Ocidente, Andes, Planície, Centro e Leste), tem um nível de confiança de 90 % e uma margem de erro entre 1,03 % e 2,37 % e integrou um leque de 1.200 inquiridos sobre quais os principais problemas.

Segundo os dados divulgados, 8 % dos inquiridos considerou a insegurança o problema mais importante, seguindo-se a escassez de produtos (54,3 %), o alto custo da vida (35 %), o desemprego (2 %) e o abastecimento de energia elétrica (13,1 %).