Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

2012: Ainda não se vê na Europa a luz ao fundo da crise

Lusa

  • 333

Redação, 12 dez (Lusa) - O ano de 2012 marcou na Europa a introdução do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), uma nova proteção económica dos Estados-membros que substitui o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF), aplicado, por exemplo, no resgate a Portugal.

Mudaram-se os resgates, mas permanece a crise no velho continente: aos programas de assistência firmados com Portugal, Grécia e Irlanda, 2012 ficará para a história como o ano em que a Espanha pediu ajuda internacional para o seu setor bancário, cenário que também sucederá com o Chipre, atualmente em negociações com a 'troika' (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu).

O MEE tem um capital de 500 mil milhões de euros e foi introduzido em meados de 2012, um ano antes do que estava inicialmente previsto. Durante mais alguns meses manter-se-á ativo em conjunto com o FEEF.