Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

11 Setembro: Defesa do autor confesso dos atentados pede à ONU investigação sobre torturas em Gantánamo

Lusa

  • 333

Washington, 27 jun (Lusa) -- A defesa do autor confesso dos atentados do 11 de Setembro Khalid Sheikh Mohammed pediu às Nações Unidas uma investigação sobre a alegada tortura de que o seu cliente alega ter sido vítima na prisão de Guantánamo.

Na terça-feira, Dia Internacional de Apoio às Vítimas de Tortura, a defesa de Mohammed revelou ter enviado, a 05 de maio, uma carta a Juan Mendez, o relator especial da ONU sobre a tortura.

A primeira confissão do paquistanês, conhecido também como KSM, assumindo a responsabilidade pelos ataques de 2011 contra os Estados Unidos, foi conseguida com recurso à tortura, depois de ter sido vítima de 183 simulações de afogamento e de 7,5 dias de privação de sono numa prisão secreta da CIA, de acordo com o relatório dos serviços de informações norte-americanos.