As autorides líbias confirmaram hoje a morte do líder deposto Muammar Kadhafi, noticiou a agência francesa AFP. "Anunciamos ao mundo que Kadhafi foi morto pelas mãos dos revolucionários", indicou o porta-voz oficial do Conselho de Transição líbio (CNT) em Benghazi (leste), Abdel Hafez Ghoga, em declarações à comunicação social.

"É um momento histórico, é o fim da tirania e da ditadura. Kadhafi encontrou o seu destino", afirmou o mesmo representante.

O antigo líder líbio foi capturado em Sirte e morreu a caminho do hospital na sequência de ferimentos graves."Kadhafi está morto, absolutamente morto. Foi atingido em ambas as pernas e na cabeça".

A NATO e o Departamento de Estado norte-americano ainda não confirmaram nenhuma das notícia, mas já se registam comemorações, em Tripoli.

Kadhafi estava desaparecido e em fuga às forças do Conselho Nacional de Transição, que tenta reorganizar o país na transição para a democracia.

Esta notícia surge no mesmo dia em que os rebeldes anunciaram a tomada de Sirte, cidade-natal do ex-ditador e último foco de resistência de suas tropas. Bani Walid, outro reduto dos apoiantes de Kadhafi, caira na segunda feira.