Apesar das muitas campanhas sobre o perigo de enviar mensagens escritas através do telemóvel, enquanto se está ao volante, levadas a cabo em vários países, há exemplos que falam mais alto. É o caso de um estudante americano que, consciente do risco que corria ao enviar sms enquanto condizia, pôs um ponto final na conversa: "Tenho de parar de escrever [mensagens no telemóvel] porque posso morrer num acidente". Segundos depois, precipitou-se de uma ponte, caindo numa ravina, num acidente que o fez passar os últimos seis meses num intenso e penoso processo de recuperação.

Segundo a ABC, Bothe sofreu uma fratura no pescoço e no crânio, ferimentos no rosto e algumas lesões cerebrais significativas, que o obrigaram a reaprender a falar, além de ter sido submetido a três reanimações.

O jovem acredita agora que tem como missão alertar os outros condutores: "Eu sei que morri três vezes, mas Deus não impediu que eu voltasse", declarou à ABC. "Sei que há um motivo maior. E acho que é dizer a todos que não escrevam mensagens enquanto conduzem."