Jornal de Letras

Siga-nos nas redes

Perfil

Homem do Leme: Para Amélia

Homem do Leme

  • 333

Querida Amélia, Fiquei muito emocionado por receber o seu email. Apesar dos erros de ortografia e de sintaxe, percebe-se que é uma pessoa de bem.

Querida Amélia,

Fiquei muito emocionado por receber o seu email. Apesar dos erros de ortografia e de sintaxe, percebe-se que é uma pessoa de bem. Sobretudo, é bom saber que há alguém do outro lado do oceano que se preocupa comigo e que está a fim de manter uma relação de amizade duradoura. Num mundo em que tudo é fútil e imediato, é tão importante encontrar relações deste tipo, fora das amarras no tempo, que não se esvaiam à primeira contrariedade, enfim que durem para a vida. Acredito que a nossa relação poderá ser assim, apesar de nos termos encontrado apenas virtualmente, num email que amavelmente me enviou. A caminhada começa agora. A Internet é apenas um veículo, noutros tempos talvez me enviasse uma carta, ou os nossos destinos lamentavelmente nunca se cruzariam. As novas tecnologias estão a nosso favor. Foi uma sorte ter-se deparado assim, por acaso, com o meu perfil. Sorte a minha, digo. Eu acredito em coincidências. Há milhões de perfis no Facebook e no Google e a Amélia foi deparar-se logo com o meu. Nem sei ao certo o que lhe chamou a atenção no meu mural, pois sou uma pessoa simples e sem grandes ambições. Qual é a probabilidade disto acontecer? Às vezes é escusado questionar o destino. As coisas acontecem porque acontecem. É como ganhar o  Euromilhões. Deus não joga aos dados e são os acasos que dão sal à vida.

Querida Amélia, devo confessar, quando me tratou por 'lovely' eu até corei. Mostra que deve ser uma pessoa muito carinhosa e atenta aos outros. Não estou habituado que me tratem de forma assim afetuosa. Diz que me vai enviar uma fotografia. Tenho alguma curiosidade, embora eu seja do tipo de homem que valoriza mais a beleza interior do que os atributos físicos, mais ainda quando se trata de uma relação de amizade. Mas sim, envie-me a fotografia, e diga-me mais coisas sobre si.

Falei da nossa relação a um amigo a quem costumo contar este tipo de coisas. Claro que não mostrei a totalidade da sua mensagem, há coisas que são íntimas e não devem ser partilhadas. Ele chamou-me a atenção de que há muitas situações de fraude na Internet e que se calhar, imagine-se lá, a Amélia até seria um homem. Eu não liguei, claro. Parece-me que o João sente ciúmes. Ele está numa fase difícil. Desde que a mulher o deixou que nunca mais foi o mesmo. Tornou-se desconfiado de tudo e de todos, eu já lhe disse que tem de acreditar mais nas pessoas. Eu acho que, no fundo, ele gostaria de conhecer alguém como a Amélia. Mas não teve esta sorte.

Não quero aborrecê-la com as histórias do meu amigo João, muito menos nesta altura em que a Amélia está preocupada com a doença do seu pai. Eu estive a pensar e talvez consiga emprestar-lhe algum dinheiro para a operação. A minha avó já esteve doente e eu sei o que essas coisas custam. Não se sinta constrangida ao aceitar a minha oferta, pois eu estou certo que faria o mesmo por mim. Anseio pela sua resposta.

Do seu 'lovely',