Jornal de Letras

Siga-nos nas redes

Perfil

Homem do Leme: Palavrões

Homem do Leme

  • 333

"Este parlamento está a portar-se inconstitucionalissimamente, digo mais, anticonstitucionalissimamente". O oftalmotorrinolaringologista, que é um médico algo escanifobético, respondeu: "Calma, calma o senhor está pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico, deve agora descansar".

Apetece-me dizer palavrões. A maioria parlamentar PSD-CDS aprovou anticonstitucionalissimamente o Orçamento de Estado para 2013, segundo alguns dos principais constitucionalistas portugueses. Não é todos os dias que se consegue usar a mais longa palavra da língua portuguesa no seu devido contexto. São coisas que acontecem, em média, de dez em dez mil artigos, por isso, quando surge uma oportunidade destas, não se deve desperdiçar.

A maioria já tinha aprovado o Orçamento para 2012 anticonstitucionalmente, como o Tribunal Constitucional asseverou, num parecer de que muito se tem falado. Ao reincidir de forma deliberada na anticonstitucionalidade justifica-se o uso do advérbio de modo na sua forma superlativa: os deputados da maioria anticonstitucionalissimamente levantaram-se para votar a favor do Orçamento de Estado.

Contudo, para surpresa minha, segundo alguns dicionários, anticonstitucionalissimamente já não é a maior palavra da língua portuguesa. Foi destronada por pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico, que designa uma doença pulmonar provocada pela inspiração de cinzas vulcânicas, vulgarmente conhecida por silicose (para quê dizer silicose quando se pode dizer pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico?). Tem 46 letras, contra as 29 de anticonstitucionalissimamente, as 28 de oftalmotorrinolaringologista e as 27 de Inconstitucionalissimamente.

Pois, estava eu no outro dia no oftalmotorrinolaringologista quando ouvi na rádio que o parlamento tinha aprovado o Orçamento de Estado. Insurgi-me de pronto: "Este parlamento está a portar-se inconstitucionalissimamente, digo mais, anticonstitucionalissimamente". O oftalmotorrinolaringologista, que é um médico algo escanifobético, respondeu: "Calma, calma o senhor está pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico, deve agora descansar". Obedeci. O país entrou em erupção e eu, inusitadamente, devo ter inalado algumas das cinzas.