Jornal de Letras

Siga-nos nas redes

Perfil

  • Naqueles tempos Bárbaros e Góticos...

    JORNAL DE LETRAS Crónica de Eugénio Lisboa. "Ponho-me a ler estes textinhos inovadores e sinto a maior dificuldade em navegar no meio daquela frondosa “floresta de enganos”. Tudo me perturba, me intriga, me coloca fora de qualquer realidade palpável. A sintaxe, a morfologia, o bom senso – retraem-se, afrouxam, fazem caretas, dissolvem-se."

  • O Homem do Leme: O Algoritmo "Eu"

    E o telemóvel perguntou-lhe: "Quando disse inteligente não quereria dizer 'estúpido que nem uma porta'?". "Era exatamente isso, não sei onde estava com a cabeça", respondeu-lhe o homem, fazendo uma vénia perante a perspicácia do aparelho.

  • O Homem do Leme Vinil, vidi, vici

    A ausência de carros voadores talvez seja a mais extraordinária lacuna deste presente em que vivemos que foi futuro imaginado de outros. Ninguém diria que os carros se iriam conduzir sozinhos antes de ganharem asas, fazendo com que a sugestão "passa por cima" adquirisse finalmente uma dimensão literal. O futuro é uma coisa estranha. Não havia Maga Patalógica nem guru da ficção científica que adivinhasse algo tão monstruoso e complexo com a Internet: a maior invenção da História a seguir a Gutenberg. E quando apareceram os CD, nem nos apercebemos que estavam prestes a ser extintos.

  • Os antigos egípcios acreditavam na vida para além da morte. E, por isso, preservavam os corpos, para, quando chegasse a hora, fosse mais fácil à alma encontrá-lo. Mas só os mais ricos. Os outros eram enterrados nas areias do deserto, na esperança que a amplitude térmica os preservasse. O

  • Jornal de Letras

    Filipe Duarte Santos

    Luísa Schmidt: O Ambiente em Portugal

    "Estamos perante uma problemática que não pode ficar retida nem na academia nem nos círculos mais conhecedores. Luísa Schmidt aborda as questões de forma intuitiva, atraente e com humor, mas sem comprometer o rigor científico"