Jornal de Letras

Siga-nos nas redes

Perfil

Maria Velho da Costa vence Prémio Casino da Póvoa

O JL nas Correntes dEscritas

Myra, de Maria Velho da Costa, é o livro vencedor da 7.ª edição do Prémio Casino da Póvoa, o principal galardão das Correntes d'Escritas, que arranca hoje, quarta-feira, 24. 

Myra, de Maria Velho da Costa, é o livro vencedor da 7.ª edição do Prémio Casino da Póvoa. Com o anúncio do vencedor, a Póvoa de Varzim volta a ser o centro da Literatura Ibero-Americana. Autores, editores, jornalistas e muitos leitores reúnem-se a partir de hoje, quarta-feira, 24, até ao próximo sábado, 27, nas Correntes d'Escritas, o encontro de escritores organizado pela Câmara Municipal que nos últimos anos se tem afirmado como um dos mais importantes espaços de promoção e divulgação da escrita e da leitura.

Sessenta e seis escritores, dez mesas redondas, 23 lançamentos de livros, sessões de cinema, anúncio de prémios, visitas às escolas e muita conversa sobre literatura. As Correntes d'Escritas estão de regresso. Começam hoje, quarta-feira, 24, e prolongam-se até ao próximo sábado, 27. Quatro dias de festa que prometem animar o público que costuma preencher as plateias deste encontro de escritores de expressão ibérica, organizado pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim.

Esta 11.ª edição será, porventura, uma das mais difíceis de organizar. Depois do sucesso do ano passado, em que se comemorou uma década de existência, a organização das Correntes d'Escritas lança-se agora a novos desafi os, que passam por alargar o âmbito de actividade do encontro ao mundo editorial, estabelecer parcerias e chegar a novos públicos. Com o JL, as Correntes d'Escritas estabeleceram uma parceria, que permitirá a um conjunto de alunos de Comunicação Social da Faculdade de Letras da Universidade do Porto fazer a cobertura jornalística do Encontro. Além de actualizações diárias no site da câmara municipal

da Póvoa e em www.jornaldeletras.pt, a melhor reportagem global sobre as Correntes será publicada na próxima edição em papel do JL.

A ministra da Educação é a escritora convidada para a conferência de abertura, que se realiza hoje, às 15 e 30, no Auditório Municipal, onde vão decorrer as mesas redondas do encontro. Isabel Alçada, que será apresentada por José Carlos de Vasconcelos, fala sobre Leitura, Escrita e Educação, aproveitando seguramente a sua experiência enquanto professora, escritora de sucesso (é autora, juntamente com Ana Maria Magalhães, da série Uma Aventura, que já vendeu mais de seis milhões

de exemplares) e agora de responsável governamental. Recorde-se que no ano passado o convidado foi o ex-ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro, num sinal claro da importância que esta iniciativa tem conquistado no âmbito da divulgação e promoção do livro e da leitura.

Ao longo dos quatro dias, as Correntes dividem-se entre mesas-redondas

e lançamentos de livros (ver caixas). Escritores portugueses, espanhóis, brasileiros, angolanos, uruguaios, argentinos, mexicanos e colombianos vão comentar os mais diversos e inesperados temas propostos pela organização, liderada por Manuela Ribeiro e Francisco Guedes, sob a tutela do vereador da Cultura Luís Diamantino.

A primeira, Escrevo para desiludir com mérito, decorre hoje, às 17, com Ana Luísa Amaral, Eduardo Pitta, Fernando J. B. Martinho, Francisco Moita Flores, Gilda Nunes Barata, Zuenir Ventura e Catherine Dumas, prof.ª francesa há muito radicada em Portugal, na moderação.

Amanhã, quinta, 25, é a vez de Pedra a pedra constrói-se a poesia, às 10 e 30, com Manuel Rui, Maria Teresa Horta, Pedro Teixeira Neves, Rosa Alice Branco, Tiago Gomes e José Carlos de Vasconcelos; às 15, Passo e fi co como o universo, com Bernardo Carvalho, Germano Almeida, Isaac Rosa, João Tordo, Tânia Ganho e Carlos Vaz Marques; e, às 17 e 30, O esforço inédito das palavras, com J.J. Armas Marcelo, Luís Naves, Manuel da Silva Ramos, Pablo Ramos, Paulo Kellerman e Inês Pedrosa.

Estas mesas-redondas são sempre intercaladas com lançamentos  de livros e culminam, à noite, no Hotel Axis Vermar, onde estão alojados os convidados do encontro, com uma noite de poesia, excepto na quinta, 24, pois há festa especial de lançamento do novo livro de Roberto Bolãno (ver pré-publicação), no Bar da Praia, a partir da meia-noite, com música a cargo do dj irmãolucia, e na sexta feira, 26, em que serão conhecidos os vencedores dos Prémios de Edição Ler/booktailors, às 22, no Auditório Municipal.

Durante o dia de sexta, decorrem mais três mesas-redondas: As palavras cercam-nos como um muro, às 10 e 30, com Héctor Abad Faciolince, Inês Botelho, Imma Monsó, José Carlos Barros, Pedro Pinto e Onésimo Teotónio de Almeida; O poeta é um predador, às 15, com Inma Luna, Ivo Machado, Jorge Melícias, Tiago Nené, valter hugo mãe e Francisco José Viegas; e A Literatura perverte a imaginação, às 17 e 30, com João de Melo, Leonor Xavier, Malangatana, Manuel Jorge Marmelo,

Gonzalo Celorio e Ivo Machado.

As Correntes encerram, no sábado, 27, às 18 e 30, com a entrega dos prémios associados ao encontro. Além do galardão principal - Prémio Literário Casino, foram distiguidos Miguel Rocha de Pinho, com o Prémios Papelaria Locus, para jovens entre os 15 e 18 anos, e as escolas João de Deus, de Estarreja, EB1 de Ferreiros, de Gondomar, e EB1 de Touguinhó, de Vila do Conde, com o Prémio Conto Infantil Ilustrado/Porto Editora.

Este último dia arranca com mais duas mesas-redondas (há ainda uma em Lisboa, a 1 de Março, no Instituto Cervantes). João Paulo Sousa, Lourenço Pereira Coutinho, Paulo Moreiras, Sérgio Luís de Carvalho, Vítor Burity da Silva e José Mário Silva falam sobre Duvido, portanto penso, a partir das 10 e 30, enquanto

que a Luandino Vieira, Mário Zambujal, Milton Fornaro, Onésimo Teotónio de Almeida, Ricardo Menéndez Salmón, Rui Zink e Maria Flor Pedroso cabe o tema Cada palavra é um pedaço do universo. Será o fi m de uma maratona cultural, que inclui ainda inúmeras visitas a escolas do município e sessões com alunos de

concelhos limítrofes, assim como a projecção de dois documentários sobre Alexandre O'Neill e José Cardoso Pires (dia 25, às 21 e 45, no Auditório Municipal).