O investigador garante ter detectado vestígios do corpo de Madeleine McCann a 60 cm de profundidade, no quintal de Robert Murat, no Algarve, perto do aldeamento Ocean Club, de onde a menina britânica desapareceu a 3 de maio de 2007. 

Stephen Birch garante ter feito um estudo exaustivo que o terá conduzido, há cerca de duas semanas até ao quintal de Murat. Desde então, terá vigiado a casa de Murat 24 horas por dia, tendo mesmo chegado a invadir a sua propriedade.

No início do vídeo, no entanto, o investigador descarta qualquer acusação ao ex-suspeito do desaparecimento de Maddie.