Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Lisboa quer tornar-se na primeira cidade do mundo sem desperdício alimentar

Voluntariado

  • 333

Imagem de arquivo

Luís Barra

Com o projeto Lisboa 100%, a Re-Food quer passar a servir mais de 15 mil refeições por dia. Faltam voluntários e restaurantes parceiros

Até dezembro de 2014, a Re-Food quer alargar o seu programa de apoio alimentar a todas as freguesias de Lisboa. O projeto consiste em distribuir excedentes de restaurantes da cidade por pessoas com carências alimentares.

Nos próximos meses, entram em funcionamento os núcleos de apoio de São Sebastião, Mouraria, Marvila, Belém e Lumiar. O objetivo final é ter trinta núcleos ativos, com capacidade para distribuir entre 15 a 20 mil refeições por dia.

O funcionamento a 100% do projeto deverá coincidir com o Ano Contra o Desperdício Alimentar, que o Parlamento Europeu pretende lançar em 2014.

Para colocar o projeto em prática, e chegar a uma população de meio milhão de habitantes, será necessário o apoio de 10 mil voluntários.

Hoje, dia 11, realiza-se em Belém o primeiro de vários encontros de sensibilização sobre o desperdício alimentar e o funcionamento do Lisboa 100%. Dia 15 é na Universidade Nova de Lisboa, 17 no Lumiar, 22 na Baixa de Lisboa e 23 no Parque das Nações.

Também haverá uma festa para assinalar o lançamento projeto, aberta a todas as pessoas que queiram participar e também aos músicas que queiram associar-se à causa do desperdício alimentar. O evento será no dia 24 de abril na Marina do Parque das Nações.