Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Podem roubar-nos os sonhos mas não impedir de sonhar

Bárbara Silva

  • 333

Ultimamente - talvez por ter alguém mais chegado com esse problema, talvez porque enquanto voluntários os nossos sentidos estejam mais apurados, talvez porque agora tudo chegue mais rápido, talvez porque sim - tenho sido confrontada com vários casos em que nunca tinha reparado por andar muito distraída e mergulhada noutros assuntos

Sensação de frustração e de impotência completa.

Não sou ninguém para julgar seja quem for, não sei se é errado ou deixa de ser, mas muito sinceramente também não é isso que me preocupa. O que me preocupa são as constantes notícias e apelos desesperados de quem luta pela vida e a quem a informação muitas vezes não chega da forma correta. 

Será correto que alguém que só pede para viver tenha de lutar ainda contra outras coisas que não seja a própria doença. A doença só por si não será suficiente para lhe roubar as poucas forças que tem ou que têm? Então porque ainda ter de lutar contra o resto? Porque não ter o direito de sonhar que ainda vai a tempo e que o seu pedido de só querer viver é mais do que legítimo?  

O caso do Diogo, aluno da escola EBS do Cerco - que frequentei - toca-me imenso.

O seu sorriso é cativante, é traquina como o de qualquer jovem. Mas não é suposto que assim seja? O cancro pode ter-lhe tentado roubar a alegria de viver, mas fortaleceu a batalha que trava diariamente. Orgulho-me da sua consciência lúcida de quem não sabe o dia de amanhã, mas que não deixa de lutar. Orgulho-me de todos os que ao seu lado o fazem acreditar mais e mais. 

Diogo na Alemanha, já está a acontecer. Foi e chegou ontem de madrugada. Se alguém sabe o que vai acontecer? Acho que não, mas isso não o impediu de deixar de acreditar ou baixar os braços. As incertezas do amanhã não roubaram este sonho de lutar e de acreditar. 

Tantos Diogos, Lilianas, Rodrigos... Tantos que lutam por um sonho e a quem ninguém tem o direito de cortar esse desejo e essa vontade.

Orgulho-me de quem não espera por decisões ou se acomoda a respostas vazias de esperança.Orgulho-me de todos aqueles que se unem em favor dos outros, que não os deixam sozinhos numa luta contra o tempo e muitas vezes contra interesses ou falta deles.Podem tentar roubar-nos os sonhos mas não a capacidade de lutar por eles. Deixaria de lutar pelo seu filho? Deixaria de lutar pelo seu amigo?

Deixaria de lutar pelo que acredita? Se sim, então lamento. Está morto, porque ninguém deixa de acreditar e lutar. Nunca, em momento algum!

Orgulho-me de ser amiga e ter lutadores que não baixam os braços, pessoas a quem as dores tentam "comer" dias e sorrisos. Ladrões de sonhos, vazios de tudo, não cortem esta vontade de lutar pelos sonhos que cada um de nós e eles têm, não nos roubem a capacidade de acreditar. Estaremos a pedir algo de impossível? Pelo Diogo, por tantos que tentam vencer o cancro, se não podem ajudar , pelo menos não roubem o sonho que ainda os alimenta!

Sejamos todos juntos o 'antídoto' forte  para combater esse cancro e mais um alento e motivação para que não parem de lutar.

Ser solidário é também isso mesmo, repartir as dores, as tristezas, as alegrias, as lágrimas e as forças. Não vamos deixar que nos continuem a roubar os sonhos. Estamos vivos, temos direito a eles... ou já não?https://www.facebook.com/DiogoNaAlemanhaJa