Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

VÍDEO: Parabéns, Caetano!

Envelhecimento Ativo

  • 333

Para assinalar os 70 anos de Caetano, é editado o disco Um Tributo a Caetano Veloso.

Bruno Rascão

Um dos maiores nomes da música brasileira, Veloso faz 70 anos

Hoje é dia de caetanear. O verbo ganhou vida há 30 anos, quando Djavan o incluiu numa das suas músicas e, em pleno concerto, chamou Caetano ao palco para o acompanhar.

Caetano Emanuel Viana Teles Veloso, música, produtor e escritor brasileiro, nasceu em Santo Amaro da Purificação, na Bahia, Brasil, no dia 7 do mês de agosto do ano de 1942. Com uma carreira que já ultrapassa quatro décadas, Caetano iniciou o seu trabalho em 1965, com o compacto "Cavaleiro/Samba em Paz", enquanto acompanhava a irmã mais nova Maria Bethânia por suas apresentações nacionais do espetáculo "Opinião", no Rio de Janeiro.

Nessa década conhece Gilberto Gil, Gal Costa e Tom Zé, participa dos festivais de música popular da Rede Record e compõe trilhas de filmes. Em 1967 sai seu primeiro LP, Domingo, com Gal Costa, e no ano seguinte lidera o movimento chamado Tropicalismo, que renovou o cenário musical brasileiro e os modos de se apresentar e criar música no Brasil, através do disco Tropicália ou Panis et Circensis ao lado de vários músicos. Em 1968, face à ditadura militar, compõe o hino "É Proibido Proibir.

Em 1969, é preso pelo regime militar e parte para exílio político em Londres, onde lança Caetano Veloso (1971), disco triste com canções compostas em inglês e endereçadas aos que ficaram no Brasil. O disco Transa (1972) representou o seu regresso ao país e, em 1976, une-se a Gal, Gil e Bethânia para formar o Doces Bárbaros, típico grupo hippie dos anos 70.

Na década de 80, inicia uma fase mais sóbria, aventurando-se na produção de discos. Nos anos de 1990, voltou a estar na ribalta, depois de escrever Verdade Tropical (1997) e do disco Livro (1998) ter ganho um Grammy, na categoria World Music.

Em 2004, foi considerado um dos mais respeitados e produtivos músicos latino-americanos do mundo, tendo editado mais de 50 discos, além de canções em bandas sonoras de filmes, como Hable con Ella de Pedro Almodovar.

Para assinalar o seu aniversário, esta terça-feira, 7, é editado "Um tributo a Caetano Veloso", álbum que momentos da carreira do artista, interpretado por vários nomes internacionais.

Portugal será representado pela fadista Ana Moura, que interpreta o tema "Janelas Abertas n.º 2".