Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

A ilha da longevidade

Envelhecimento Ativo

  • 333

Ikaria, na Grécia, possui dez vezes mais nonagenários do que o resto da Europa

 O hábito de fazer a sesta, aliado a uma alimentação composta de muito peixe, café fervido, legumes e azeite: a ilha grega de Ikaria, situada no Mar Egeu, que possui dez vezes mais nonagenários do que o restante da Europa, divulgou os seus segredos de longevidade, num estudo realizado por um grupo de cardiologistas, citado pela Agência France Press. 

A Ilha de Ikaria é uma das cinco "zonas azuis" do mundo onde foi recenseada uma alta percentagem de pessoas muito idosas que levam vida independente - tal como a Sardenha, a região montanhosa da Costa Rica, a ilha de Okinawa, no Japão, e Loma Linda, na Califórnia.

"Enquanto que no resto da Europa, apenas 0,1% da população tem mais de 90 anos, em Ikaria, o número é dez vezes superior" declarou Christina Chrysohoou, cardiologista e investigadora da Faculdade de Medicina da Universidade de Atenas, uma das autoras do estudo.

Em Ikaria, fatores como a hipertensão, colesterol e diabetes "aparecem mais tarde", acrescentou Christos Pitsavos, coautor da pesquisa.

Então quais são os segredos? Vivem de forma tradicional, associando um regime alimentar com legumes, peixes e azeite ao café grego, fervido, que contém mais antioxidantes. Acrescente-se ainda a sesta e claro, assumem os cientistas, um importante fator genético: afinal, os parentes das populações estudadas também morreram em idades bem avançadas.

Segundo o estudo, a suavidade do clima e também a luz ajudam também a manter uma taxa de depressão muito baixa. "Desde os anos 1960, que se fala muito do regime mediterrâneo, associado à boa saúde e ao baixo índice de doença. Mas por exemplo, isso já não acontece em Creta, onde 60% dos gregos sofrem de excesso de peso", lamentou Chrysohoou à AFP."Ikaria, no entanto, é uma ilha mais recuada, com comunidades pequenas e tradições de vida muito fortes". 

O estudo foi realizado de junho a outubro de 2009 com 1.420 moradores da ilha, entre eles com 13% de pessoas com mais de 80 anos.