Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

PERA não é só fruta

Economia Social

  • 333

Há uma empresa de camionagem que trabalha para que o projeto social de oferta de pequenos-almoços a alunos carenciados funcione

O Programa Escolar de Reforço Alimentar, vulgo PERA, entrou em vigor em maio deste ano sob a forma de projeto piloto para matar a fome aos alunos mais carenciados. No presente ano letivo, com o agravar das condições sociais, a iniciativa do Ministério da Educação e da Ciência foi reforçada com o objetivo de chegar, idealmente, a todas as escolas do País.

Para isso contribuiu a ajuda da Luís Simões, a empresa de camionagem que se ofereceu para fazer o transporte de diversos géneros alimentares, desde os pontos de recolha até aos centros de distribuição do PERA. Assim, o dia de centenas de crianças começa melhor, com um pequeno-almoço adequado, e a empresa cumpre a sua  missão de responsabilidade social.

Inicialmente, o PERA começou por abranger 120 escolas e atingiu 12 mil alunos com carências alimentares sinalizadas.

O PERA arrancou como projeto piloto em maio deste ano, abrangendo 120 escolas, nas quais foi possível ajudar chegar a cerca de 12 mil alunos.