Visão Solidária

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercado social de arrendamento pressiona rendas para baixo

Economia Social

Marcos Borga

Governo acredita que arranque do mercado social de arrendamento vai contribuir para diminuição das rendas

A entrega da primeira casa a uma família de Alpiarça marcou o início formal do mercado social de arrendamento, processo que o Governo entende como "infindável" e que vai "colocar pressão" no valor das rendas do mercado livre.

A "primeira de muitas" casas, entregue numa cerimónia no âmbito desta medida governamental, é um apartamento de três assoalhadas (T2), com uma renda de 210 euros por mês, tendo o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, presente na cerimónia, defendido que a mesma vai ajudar a "impulsionar uma auto regulação" no mercado de arrendamento.

Em declarações aos jornalistas, Marco António Costa disse ainda que cerca de 800 imóveis já estão no fundo imobiliário de arrendamento e que 465 candidaturas estão validadas para assunção de contrato.